Capa do CD: Speak NowO novo CD de Taylor Swift foi lançado oficialmente no dia 25 de Outubro e é, sem dúvida alguma,

um dos melhores lançamentos musicais do ano.

Intitulado como: Speak Now (ou, em português, Fale Agora), o CD é um diário onde Swift

escreveu, segunda ela, várias coisas que devia ter dito, mas não disse. Taylor também revelou

que “cada canção é uma confissão diferente para uma pessoa”.

Por causa desta declaração há boatos de que o segundo single Back To December foi escrito para o ator e modelo, Taylor Lautner — ex-namorado da cantora. A música é em tom de arrependimento

e diz que ela não valorizou o amor de certo garoto. De Volta a Dezembro — tradução livre para o português — é um pedido de desculpas, onde Swift admite não ter valorizado o amor de alguém. Supostamente, Taylor Lautner. [E como comentário pessoal a autora do blog gostaria de acrescentar que ficou revoltada pelo termino do casal mais fofo desde lembrança]

Capa do CD: Speak Now

Taylor escreveu todas as canções do álbum sozinha e diz que vinha trabalhando no CD desde seu trabalho anterior Fearless. [e como outro comentário pessoal gostaria de acrescentar que esse é CD é ótimo]. O álbum estreou na primeira posição da Billboard 200, com a venda de 1.047.000

cópias, sendo a maior venda em uma semana desde The Massacre, de 50 Cent, em março de 2005. Também foi a maior venda em uma semana de uma mulher desde o Oops!… I Did It Again, de Britney Spears.

Primeiro clipe lançado é Mine.

Letra e Tradução (.txt)

Minha Crítica:

“Taylor Swift não faz apenas canções, ela conta histórias musicais. E suas histórias musicais são incríveis de se ouvir; de amores perdidos e revanches por atos e palavras impensados dos outros. O ritmo country é agradável e gostoso de se ouvir” Kezia de oliveira

Vale à pena conferir…

Brilho de Uma paixão

Brilho de Uma PaixãoEm 1819, o poeta John Keats inicia um romance com Fanny Brawne. O relacionamento dura apenas três anos, sendo subitamente interrompido pela morte prematura de Keats, aos 25 anos. Uma história de amor real, narrada sob o ponto de vista da jovem Fanny.

“O filme mais romântico e poético que vi nos últimos tempos. No entanto, não recomendo para quem não gostar do gênero. Para quem gosta vai achar fascinante e vai, sem dúvida, se debulhar em lágrimas no final. Para quem não gosta do gênero vai achar nauseante e muito entediante. Também deve se dar destaque para a ousada vestimenta apresentada e para o charme de Ben Whishaw como John Keats” Kezia de oliveira

Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 1

Harry PotterComeça com Harry Ron e Hermione em uma perigosa missão para encontrar e destruir o segredo da imortalidade e destruição de Voldemort as Horcruxes.Sozinhos sem seus mentores ou a proteção de Dumbledore os três amigos agora dependem um dos outros mais do que nunca.

“Depois de tantas reclamações com os cortes de fatos importantíssimos dos filmes anteriores de HP agora eu baixo a lei: ai do pottermaníaco que reclamar. Foi o melhor filme da saga até agora e antes, que eles cortavam quase 80% do livro, este filme foi o mais completo, tendo até cenas adicionais que no livro foram apenas citadas. Também pegou muito mais a essência cômica e sombria do livro. O diretor também usou e abusou dos efeitos fotográficos, dando efeitos diferentes e novos para os fãs.” Kezia de Oliveira

Os 13 porquês

Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra na porta de casa um misterioso pacote com seu nome. Dentro, ele descobre várias fitas cassetes. O garoto ouve as gravações e se dá conta de que elas foram feitas por Hannah Baker – uma colega de classe e antiga paquera -, que cometeu suicídio duas semanas atrás. Nas fitas, Hannah explica que existem treze motivos que a levaram à decisão de se matar. Clay é um desses motivos. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento.

“Surpreendentemente realista, intrigante e misterioso. Neste romance Jay Asher

vai te grudar nas páginas e te chocar e comover e profundamente no fim. É extremamente perturbador; fazendo você pensar em cada ação, cada palavra, que você tem para com o próximo.”

O novo CD de Taylor Swift foi lançado oficialmente no dia 25 de Outubro e é, sem dúvida alguma,

um dos melhores lançamentos musicais do ano.

Intitulado como: Speak Now (ou, em português, Fale Agora), o CD é um diário onde Swift

escreveu, segunda ela, várias coisas que devia ter dito, mas não disse. Taylor também revelou

que “cada canção é uma confissão diferente para uma pessoa”.

Por causa desta declaração há boatos de que o segundo single Back To December foi escrito para o

ator e modelo, Taylor Lautner — ex-namorado da cantora. A música é em tom de arrependimento

e diz que ela não valorizou o amor de certo garoto. De Volta a Dezembro — tradução livre para

o português — é um pedido de desculpas, onde Swift admite não ter valorizado o amor de

alguém. Supostamente, Taylor Lautner. [E como comentário pessoal a autora do blog gostaria de

acrescentar que ficou revoltada pelo termino do casal mais fofo desde lembrança]

Taylor escreveu todas as canções do álbum sozinha e diz que vinha trabalhando no CD desde seu

trabalho anterior Fearless. [e como outro comentário pessoal gostaria de acrescentar que esse é

CD é ótimo]. O álbum estreou na primeira posição da Billboard 200, com a venda de 1.047.000

cópias, sendo a maior venda em uma semana desde The Massacre, de 50 Cent, em março de

2005. Também foi a maior venda em uma semana de uma mulher desde o Oops!… I Did It Again,

de Britney Spears [comentário pessoal: o que é um grande feito para uma cantora tão jovem e que

conseguiu popularizar ainda mais o country, música popular norte-americana antes considerada

músicas de bar de interior], em 2000, e de um álbum country desde 1991, pelo Double Live, de

Garth Brooks.

Primeiro clipe do lançado é Mine.

CLIPE AQUI

Download HQ – Letra e Tradução (.txt)

Minha Crítica:

“Taylor Swift não faz apenas canções, ela conta histórias musicais. E suas histórias musicais são

incríveis de se ouvir; de amores perdidos e revanches por atos e palavras impensados dos outros. O

ritmo country é agradável e gostoso de se ouvir”

Vale à pena conferir…

Brilho de Uma paixão

“O filme mais romântico e poético que vi nos últimos tempos. No entanto,

não recomendo para quem não gostar do gênero. Para quem gosta vai achar

fascinante e vai, sem dúvida, se debulhar em lágrimas no final. Para quem não

gosta do gênero vai achar nauseante e muito entediante. Também deve se

dar destaque para a ousada vestimenta apresentada e para o charme de Ben

Whishaw com John Keats”

Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 1

Minha Crítica:

“Depois de tantas reclamações com os cortes de fatos importantíssimos dos filmes

anteriores de HP agora eu baixo a lei: ai do pottermaníaco que reclamar. Foi o

melhor filme da saga até agora e antes, que eles cortavam quase 80% do livro,

este filme foi o mais completo, tendo até cenas adicionais que no livro foram

apenas citadas. Também pegou muito mais a essência cômica e sombria do livro.

O diretor também usou e abusou dos efeitos fotográficos, dando efeitos diferentes

e novos para os fãs.”

Os 13 porquêsOs 13 porquesAo voltar da escola, Clay Jensen encontra na porta de casa um misterioso pacote com seu nome. Dentro, ele descobre várias fitas cassetes. O garoto ouve as gravações e se dá conta de que elas foram feitas por Hannah Baker – uma colega de classe e antiga paquera -, que cometeu suicídio duas semanas atrás. Nas fitas, Hannah explica que existem treze motivos que a levaram à decisão de se matar. Clay é um desses motivos. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento.

“Surpreendentemente realista, intrigante e misterioso. Neste romance Jay Asher

vai te grudar nas páginas e te chocar e comover e profundamente no fim. É

extremamente perturbador que vai fazer você pensar em cada ação, cada palavra,

que você tem para com o próximo.”

Anúncios

Coisas que vocês DEVIAM saber:

  1. 1. Adoro os livros de Crepúsculo, mas odeio os filmes.
  2. 2. Tenho pose de roqueira, mas além de Aerosmith no meu celular toca country de Taylor Swift e lírico de Josh Graban.
  3. 3. Sou muito sincera e falo sempre a verdade. Se algum dia eu te dei um elogio não é puxa-saquismo, mas a verdade. Sempre a verdade.
  4. 4. Sou assustadora. Meus amigos vivem me dizendo isso. Mas não posso evitar. É de família. (se vocês tivessem conhecido meu pai, iriam entender o que eu estou falando).
  5. 5. Tenho um magnetismo invejável. Quando falo em público, num trabalho escolar, por exemplo, consigo manter a atenção de 7 turmas. Num silêncio absoluto.
  6. 6. Sou intuitiva. Tanto que poderia se confundir com vidência. Tanto que eu sei o que as pessoas pensam e quando elas mentem. Uma das frases que eu mais falo é Eu sei o que você está pensando, por que eu realmente sei o que você está pensando.
  7. 7. Meu maior sonho é ser escritora. Mas como não sou filha ou parente de famoso isso é difícil.
  8. 8. Te pagaria 100 contos pra você dar uma tijolada no meu professor de Geografia (e 200 no de professor de História). Mas shh não conte pra eles ou vão me reprovar (e eu tô pouco ligando)
  9. 9. Nunca chorei vendo um filme, mas me debulhei em lágrimas lendo o final do terceiro exemplar da série Vampire Academy, Shadow-Kiss [ainda sem prévia de lançamento no Brasil por que a editora fez uma M… de uma confusão com os títulos e capas].
  10. 10. Falar tanto de mim está me deixando entediada.

Coisas que vocês NÃO DEVIAM saber:

  1. 1. Quando leio partes erótico-sensuais fico divagando. É serio. Quando li a lua de mel de Edward e Bella, a cada parágrafo me distraia e tinha que reler o tempo todo. Hoje posso te recitar cada coisa que eles fizeram de tanto que tive que ler reler, por que enquanto eu lia minha mente ia pra outro lugar. Fico entediada com isso. Não posso evitar.
  2. 2. Tenho pés de princesa, do tipo super delicado. Meu ex-namorado adorava acariciar meus pés e ele nem tinha fetiche.
  3. 3. Já achei que estava apaixonada, mas não estava. Tenho certeza que não fui à única.
  4. 4. Adoro melancia, mas nunca compro por que acho pesada. Só quando estou de bicicleta.
  5. 5. Não gosto dos filmes de Crepúsculo. Todo mundo gosta e eu me sinto perdidona quando alguém me chama pra ir assistir o filme.
  6. 6. Quando assisti Lua Nova, torci pra que a Bella morresse (só nos filmes).
  7. 7. Não gosto da atriz principal que faz a Bella nos filmes de Crepúsculo. Não posso nem ver uma foto dela ou ler o nome dela que me dá uma raiva danada. OBS: Se os engraçadinhos estão pensando que é por causa do Robert Pattinson estão enganados. Gosto do trabalho dele e o acho bonitinho, mas não faz meu tipo. Prefiro anjos exterminadores, estilo Paul Bettany ou sorrisos perfeitos, como Chace Crawford ou deuses gregos com Channing Tatum.
  8. 8. Meu celular tem TV e quando dá à hora dos desenhos que eu gosto, por que eu estudo de manhã, peço pro professor pra eu ir ao banheiro e fico assistindo Naruto e Tom & Jerry. Gostaria, inclusive, de fazer a sugestão de colocarem uma tomada pra eu recarregar o aparelho. Sabe como é. A TV puxa muita bateria. OBS: Ontem um monte de nerd viciado em Naruto se juntou a mim no banheiro pra assistir Naruto.
  9. 9. Só comecei a gostar e assistir Naruto por causa de uma fanfic chamada O tempo e a Esperança, romance entre a Hinata e o Naruto. Apaixonei-me pelo casal, mas não me perguntem se eu gosto do Naruto. Até hoje não sei dizer se gosto, apesar deu estar sempre no site LigaNaruto.org pra assistir os episódios legendados.
  10. 10. Tenho uma quedinha por um garoto da escola que chamo de A. Ao melhor estilo Hinata, morro de vergonha quando encontro com ele nos corredores. Não quero tentar nada, acho que ele merece alguém melhor, mas ainda assim meu coração não escutar.

E pessoas do meu coração. Eu demorei séculos pra postar isso — quase 1 mês —, mas isso é por que eu fiquei doente sucessivamente e como eu posto na lan house e não em casa ficou muito difícil. Mas hoje eu voltei com uma novidade incrível: um conto.

Não um conto infantil, estilo Cinderela, mas uma história incrível que eu tenho certeza que vocês vão gostar. Apesar do meu nervosismo — e isso por que e primeiríssima vez que publico algo que escrevo — decidi colocar nos Extras e espero comentários e sugestões para o próximo capitulo. Verdade pessoal. Podem sugerir mesmo, sem vergonha nem nada que eu vou escutar e responder tranqüila. E, ahhh, para os que não gostam de ler coisas grandes, o primeiro capítulo O Tormento do Viciado tem mal deu 1 página e meia no Word (com letra Times New Roman tamanho 12) então realmente não é muito grande. E quem quiser baixar o link é pro 4shared em pdf. Lembrando que é bem pequeno por isso acho que até a discada baixa rápido.

PS: Gostaram do meu novo theme? É a capa do primeiro livro da série Vampire Academy (ou do terceiro livro no Brasil) e também ali uma das minhas citações favoritas no livro. Quando Rose — a personagem princial — pergunta para Dimitri — o guerreiro sexy e durão — se ele a acha bonita olha o que ele responde:

Você é tão linda, que às vezes chega a me doer.

Eu sei, eu sei. Também quase cai pra trás nessa. Pudera. Dimitri é puro poder e sensualidade masculina e a Rose não fica pra trás. Ela não é nenhuma Penélope Charmosa (personagem conhecida por viver esperando os homens para se salvar) e é isso que me fascina.


Edit 25/10:
Estou quase postando o próximo post e tenho muitas novidades. Beijinhos.